domingo, 31 de março de 2013

DOM ELISEU: VEREADOR ILDEMAR DO SAAE DANÇA BÊBADO COM UMA MULHER, EM UM BAR

video

Cinco crianças morrem vítimas de incêndio na França








incêndio, França

EPA

Cinco crianças morreram na sequência de um incêndio que deflagrou na vila de Saint-Quentin, no norte da França. Segundo dados prévios, o fogo podia ter surgido por acaso.

O pai, com as quemaduras leves, conseguiu saltar da varanda do primeiro andar e ligar o sinal de alarme. No entanto, o edifício já estava em chamas no momento em que os bombeiros chegaram ao local do incidente.
No sábado, nos subúrbios parisienses de Aubervilliers três pessoas morreram e treze foram feridas em resultado de outro incêndio, qualificado, desta feita, pelas autoridades policiais como um fogo posto.

Cinco crianças morrem vítimas de incêndio na França








incêndio, França

EPA

Cinco crianças morreram na sequência de um incêndio que deflagrou na vila de Saint-Quentin, no norte da França. Segundo dados prévios, o fogo podia ter surgido por acaso.

O pai, com as quemaduras leves, conseguiu saltar da varanda do primeiro andar e ligar o sinal de alarme. No entanto, o edifício já estava em chamas no momento em que os bombeiros chegaram ao local do incidente.
No sábado, nos subúrbios parisienses de Aubervilliers três pessoas morreram e treze foram feridas em resultado de outro incêndio, qualificado, desta feita, pelas autoridades policiais como um fogo posto.

sábado, 30 de março de 2013

DOM ELISEU: PROFESSORES SÃO BALEADOS PELA POLÍCIA QUE SEGUIA ORDEM DE PREFEITO E DE VEREADORES

videoNão podemos esquecer o dia em que o prefeito Joaquim neto e seus vereadores mandaram disparar balas em nós, professores de Dom Eliseu. Nossa única arma naquele momento era um grito de dor e revolta — em Em frente a Câmara dos vereadores de Dom Eliseu-Pa.

sexta-feira, 29 de março de 2013


Professora é encontrada morta em estacionamento de parque em Brasíia

Ela estava dentro do carro. O corpo não apresentava sinais de ferimento por armas brancas ou tiro, e a suspeita é que ela tenha sido enforcada

Uma professora foi encontrada morta dentro do carro no estacionamento do Parque da Cidade, em Brasília, na noite desta quinta-feira. Segundo informações da Polícia Civil, Cristiane Silva Mattos, 37 anos, não tinha sinais de tiro ou ferimento com arma branca, como facas. A suspeita é que ela tenha sido enforcada. 

De acordo com a polícia, a professora saiu de casa por volta das 17h30 afirmando que iria buscar os filhos na escola e comprar ovos de Páscoa, mas não voltou para casa. Por conta da demora, seu marido foi à delegacia registrar a ocorrência, por volta de 20h30. Cerca de duas horas depois, os policiais encontraram o corpo de Cristiane no carro, no estacionamento 9 do Parque da Cidade. 

As portas dos veículos estavam abertas, e havia estilhaços de vidro pelo chão, próximo ao carro. Os pertences da vítima não foram levados. No carro, a polícia encontrou os ovos de Páscoa que a professora afirmou que compraria para os filhos. 

O caso está sendo investigado pelo 1º DP. A polícia ainda não identificou a causa da morte, que será divulgada após a conclusão do laudo, que deverá ficar pronto em aproximadamente uma semana. 

Terra

DOM ELISEU: VEREADOR QUE APROVOU REDUÇÃO DOS SALÁRIOS DOS PROFESSORES


DOM ELISEU: VEREADORA E ESPOSA DE SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO ROQUE RODRIGUES FILHO APROVA LEI DE REDUÇÃO SALARIAL DOS FUNICOPNÁRIOS PÚBLICOS


DOM ELISEU: COMERCIANTES ESTÃO CONTRA OS PROFESSORES

DONO DA FARMÁCIA SAÚDE, QUE FICA NA RUA JARBAS PASSARINHO, NA NOITE DE ONTEM, NA CARNE DE SOL, ESTAVA DETONANDO AS ATITUDES DOS PROFESSORES EM REIVINDICAR SEUS DIREITOS O HOMEM, CONHECIDO COMO ZETE, ENALTECIA JOAQUIM E QUEIMAVA OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

quinta-feira, 28 de março de 2013

DOM ELISEU: POLÍCIA VINDA DE PARAGOMINAS PARA PROTEGER PREFEITO ATIRA EM PROFESSORES

Sindicato dos professores diz que irá ao MP após confusão em Dom Eliseu

Manifestantes atearam fogo em pneus. (Foto: Brunna Vidal Lima/ Arquivo pessoal)

Sindicato diz que projeto trará perdas salariais para os professores.
Na última terça, 26, professores sairam feridos após manifestação.

Do G1 PA
Foto1 comentário
Manifestantes atearam fogo em pneus. (Foto: Brunna Vidal Lima/ VC no G1)
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) disse que entrará com uma ação no Ministério Público pedindo que seja anulado o projeto de lei aprovado na última terça-feira (26), em Dom Eliseu, nordeste do Pará. Durante a votação do projeto, que, de acordo com o sindicato, provocaria alterações nas gratificações dos funcionários na educação, houve um conflito entre os trabalhadores que faziam uma manifestação e o Grupo Tático Operacional da Polícia Militar.  A BR-222 chegou a ser interditada pelos manifestantes e várias pessoas ficaram feridas.
Policiais ficaram em frente a câmara dos vereadores. (Foto: Divulgação/ Sintepp) De acordo com Carlos André Lima, do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), os trabalhadores em educação foram até a câmara dos vereadores para impedir que o projeto de lei de autoria do prefeito do município fosse votado. O sindicato era contra a mudança, que poderia reduzir em até R$ 500,00 o salário dos profissionais da educação.
Policiais ficaram em frente a câmara.
(Foto: Divulgação/ Sintepp)
“O prefeito municipal enviou para a câmara um projeto de lei mudando o plano de cargos e carreira, diminuindo nosso salário, tirando gratificações, piso salarial. O projeto foi aprovado e a população inteira foi pra a porta da câmara pedir para que vereadores não votassem”, explica Rosa Cruz, professora do município.
Segundo o Sintepp, a tropa de choque da cidade de Paragominas foi acionada e permaneceu em frente a câmara até o fim da sessão. “Foi um absurdo. A polícia ficou em frente câmera dos vereadores. Quando acabou, população começou a vaiar, foi quando a policia recebeu ordens e começaram a atirar. Bomba de efeito moral, bala de borracha, foram mais de 20 feridos, a cidade virou um caos”, conta ainda a professora Rosa.
Manifestantes feridos fizeram exame de corpon de delito. (Foto: Divulgação/ Sintepp)Manifestantes feridos fizeram exame de corpo
de delito. (Foto: Divulgação/ Sintepp)
Os professores feridos fizeram no mesmo dia um boletim de ocorrência denunciando a agressão. Na quarta-feira (27) eles fizeram exame de corpo de delito. Na próxima segunda (1º) e terça (2), os trabalhadores feridos vão prestar depoimento ao delegado de Dom Eliseu, que investigará o caso.
A prefeitura de Dom Eliseu confirmou o ocorrido mas não quis se manifestar sobre o caso.
Projeto de Lei
Segundo o Sintepp, o projeto de lei em questão retira o Pessoal de Apoio Administrativo do plano; reduz os níveis do cargo de professor (desconhece ou não reconhece os mestres e doutores); reduz a promoção horizontal de 5% para 3%; reduz o adicional de incentivo profissional de 20% para 10%, além de transformá-lo em gratificação.
O projeto reduz a gratificação de difícil acesso para um percentual único de 10% (pelo plano em vigor varia de 10% a 30%); reduz a gratificação de direção escolar entre 16,6% a 25% (sendo que varia de 40% a 60%); reduz a gratificação de suporte pedagógico, que hoje é de 60% para índices que variam de 30% a 50%; reduz a promoção vertical em 50%, baixando de 10% para 5%.
Esta reportagem foi sugerida por um internauta. Participe também dando sua sugestão pelo VC no G1.

DOM ELISEU: FOTOS DOS PROFISSIONAIS PREJUDICADOS POR UMA LEI QUE REDUZIU SALÁRIOS DA CATEGORIA








DOM ELISEU: VEREADORES APROVARAM LEI DE REDUÇÃO SALARIAL DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO

UM TELEFONEMA, DIZ QUE PROFISSIONAIS DO JORNAL O LIBERAL, DE BELÉM, TERIAM SIDO IMPEDIDOS DE FAZEREM A COBERTURA DA REVOLTA DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DE DOM ELISEU.

OS PROFISSIONAIS SE REVOLTARAM NA ÚLTIMA TERÇA FEIRA, DIA 26 DE MARÇO DEVIDO A APROVAÇÃO DE UMA LEI QUE REDUZIU O SALÁRIO DA CATEGORIA

VEREADORES APROVARAM LEI DE REDUÇÃO SALARIAL DE PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DE DOM ELISEU

video


PROFESSORES SÃO BALEADOS POR POLICIAS VINDOS DE PARAGOMINAS

VEREADORES DE DOM ELISEU, APROVARAM LEI ENVIADA À CÂMARA PELOS PREFEITO JOAQUIM NETO, JARDSON DONEY, PRESIDENTE D CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CLAUDEMIR, ASSESSOR JURÍDICO DA PREFEITURA.

A LEI CITADA REDUZIU OS SALÁRIOS DOS PROFESSORES, SERVENTES, VIGIAS, DIGITADORES E DE TODOS OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO MUNICÍPIO. A LEI TAMBÉM DERRUBOU A GESTÃO ESCOLAR, PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS, LEI DE LOTAÇÃO, INCENTIVOS PROFISSIONAIS ENTRE OUTROS BENEFÍCIOS CONQUISTADOS AO LONGO DA CARREIRA. O OS PROFISSIONAIS PÚBLICOS DA CIDADE JÁ AMARGAM A CRIAÇÃO DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA PRÓPRIA QUE JÁ ESTÁ COM ATRASO DE REPASSES, POR PARTE DO PREFEITO JOAQUIM NOGUEIRA NETO, EM MAIS DE 10 MILHÕES DE REAIS.

PROFESSORES DE DOM ELISEU TEM SEUS SALÁRIOS REDUZIDOS DIANTE DE LEI APROVADA PELOS VEREADORES

VEREADORES DE DOM ELISEU, APROVARAM LEI ENVIADA À CÂMARA PELOS PREFEITO JOAQUIM NETO, JARDSON DONEY, PRESIDENTE D CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CLAUDEMIR, ASSESSOR JURÍDICO DA PREFEITURA.

A LEI CITADA REDUZIU OS SALÁRIOS DOS PROFESSORES, SERVENTES, VIGIAS, DIGITADORES E DE TODOS OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO MUNICÍPIO. A LEI TAMBÉM DERRUBOU A GESTÃO ESCOLAR, PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS, LEI DE LOTAÇÃO, INCENTIVOS PROFISSIONAIS ENTRE OUTROS BENEFÍCIOS CONQUISTADOS AO LONGO DA CARREIRA. O OS PROFISSIONAIS PÚBLICOS DA CIDADE JÁ AMARGAM A CRIAÇÃO DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA PRÓPRIA QUE JÁ ESTÁ COM ATRASO DE REPASSES, POR PARTE DO PREFEITO JOAQUIM NOGUEIRA NETO, EM MAIS DE 10 MILHÕES DE REAIS.

DOM ELISEU: VEREADORES APROVAM LEI DE REDUÇÃO SALARIAL DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS


Foto

Vereadores de Dom Eliseu, aprovaram lei enviada à câmara pelos prefeito Joaquim Neto, Jardson Doney, presidente do conselho municipal de educação, claudemir, assessor jurídico da prefeitura.
A lei citada reduziu os salários dos professores, serventes, vigias, digitadores e de todos os funcionários públicos do município. A lei também derrubou a gestão escolar, plano de cargos e salários, lei de lotação, incentivos profissionais entre outros benefícios conquistados ao longo da carreira. O os profissionais públicos da cidade já amargam a criação do Instituto de Previdência própria que já está com atraso de repasses, por parte do Prefeito Joaquim Nogueira Neto, em mais de 10 MILHÕES DE REAIS.

ATENÇÃO PROFESSORES!!!



CHEGOU ATÉ A MIM, A INFORMAÇÃO DE QUE OS VEREADORES ESTÃO ESPALHANDO PELA CIDADE QUE ELES ESTÃO SENDO AMEAÇADOS PELA CATEGORIA. OS VEREADORES ESTARIAM TAMBÉM ANDANDO ESCONDIDOS, NOS BAIRROS DE DOM ELISEU, CONVENCENDO A POPULAÇÃO DE QUE FORAM VOCÊS QUE COMEÇARAM O TIROTEIO.

PROFESSORES EM DOM ELISEU SÃO TRATADOS PELA POLÍCIA DE PARAGOMINAS COMO BANDIDOS

PERFIL FACEBOOK DE UM PROFESSOR
Bom dia Profissionais públicos de Dom Eliseu.
Ontem, a exemplo do primeiro ano do primeiro mandato deste grupo que está no poder, fomos tratados como bandidos. Fico triste e envergonhado por tudo o que aconteceu ontem, quando mais uma vez, os gestores de nossa cidade, criou mecanismos de retrocesso para a vida dos professores e, sobretudo de toda população. 
Para a aprovação daquela lei bandida, criminosa, trazida para ser implantada em nossa vida profissional, mais uma vez os gestores mostraram que realmente são ditadores, trouxeram policias de várias cidades vizinhas para nos mantermos calados diante daquele golpe que nos foi dado ontem, (27). Isso só nos mostrou que a medida é de benefício particular, caso contrário não seria preciso a polícia fazer barricada impedindo que os prejudicados adentrasse na câmara para ver, olhar na cara deslavada de cada vereador que aprovou a lei. Isso mostrou o que muitos diziam, mostrou que a maioria dos vereadores de Dom Eliseu, legisla para o prefeito e contra a vontade daqueles que o elegeram. Mas eu posso perder a oportunidade de responsabilizar esses eleitores que, mesmo tendo assistido de camarote e sentido na pele a forma de governar desses gestores ainda deu a segunda chance, chance de afundar de vez nossa cidade.
(Ronaldo Russou)

DOM ELISEU: GRUPO DE VEREADORES QUE APROVARAM LEI QUE REDUZIU SALÁRIO DE PROFESSORES


Foto

quarta-feira, 27 de março de 2013

DOM ELISEU: PROFESSORES SÃO TRATADOS COMO BANDIDOS

PERFIL FACEBOOK DE UM PROFESSOR
Bom dia Profissionais públicos de Dom Eliseu.
Ontem, a exemplo do primeiro ano do primeiro mandato deste grupo que está no poder, fomos tratados como bandidos. Fico triste e envergonhado por tudo o que aconteceu ontem, quando mais uma vez, os gestores de nossa cidade, criou mecanismos de retrocesso para a vida dos professores e, sobretudo de toda população. 
Para a aprovação daquela lei bandida, criminosa, trazida para ser implantada em nossa vida profissional, mais uma vez os gestores mostraram que realmente são ditadores, trouxeram policias de várias cidades vizinhas para nos mantermos calados diante daquele golpe que nos foi dado ontem, (27). Isso só nos mostrou que a medida é de benefício particular, caso contrário não seria preciso a polícia fazer barricada impedindo que os prejudicados adentrasse na câmara para ver, olhar na cara deslavada de cada vereador que aprovou a lei. Isso mostrou o que muitos diziam, mostrou que a maioria dos vereadores de Dom Eliseu, legisla para o prefeito e contra a vontade daqueles que o elegeram. Mas eu posso perder a oportunidade de responsabilizar esses eleitores que, mesmo tendo assistido de camarote e sentido na pele a forma de governar desses gestores ainda deu a segunda chance, chance de afundar de vez nossa cidade.
(Ronaldo Russou)

domingo, 24 de março de 2013

Após inquérito sobre boate Kiss, bombeiros pedem autonomia

Após inquérito sobre boate Kiss, bombeiros pedem autonomia

Foto: Arquivo JA
Além de mais autonomia, bombeiros querem mais recursos investidos na corporação
Reunidos na tarde de sábado, 23, em Porto Alegre, oficiais da Brigada Militar reivindicaram maior autonomia e cobraram do governo gaúcho o cumprimento de medidas que garantam um modelo "adequado à proteção da Sociedade Gaúcha em matéria de prevenção e controle de sinistros". A corporação é citada no inquérito da Polícia Civil que apura as responsabilidades pelo incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, que matou 241 pessoas.          
Conforme as investigações, 13 bombeiros seriam responsáveis direta ou indiretamente pela tragédia – são citadas desde falhas na fiscalização de alvarás até no socorro às vítimas. Quatro militares foram indiciados criminalmente e outros nove podem ser investigados pela Justiça Militar. 
Os oficiais criticaram ainda a postura do governador gaúcho, Tarso Genro, em afastar do cargo o comandante regional do Corpo de Bombeiros de Santa Maria, tenente-coronel Moisés Fuchs. Ele foi afastado na última sexta-feira, 22, logo após a divulgação dos resultados do inquérito.          
"O afastamento de um coronel não pode ser feito pelo rádio. Ele deve ser feito pelo Diário Oficial. Isso agride a moral dos oficiais da Brigada Militar", disse o presidente da ASOFBM (Associação dos Oficiais da Brigada Militar), tenente-coronel José Carlos Riccardi.          
A associação elaborou uma carta aberta à população, na qual explicita problemas políticos e estruturais enfrentados pelos bombeiros e listam medidas que podem ser tomadas para contornar tais dificuldades.           
Segundo a associação, em 2011, foram apontadas, por um Grupo de Trabalho instaurado pelo gabinete do governador, dez propostas que deveriam ser implementadas para atacar problemas estruturais. Destas, cinco ainda restam hoje sem solução. Para enfrentá-las, a ASOFBM pede que, em caráter de urgência, sejam tomadas as seguintes medidas:          
1. Criação do cargo de Subcomandante-Geral do Corpo de Bombeiros, visando assegurar plena autonomia de gestão para o Corpo de Bombeiros.          
2. Vinculação da Escola de Bombeiros ao Subcomando-Geral do Corpo de Bombeiros, objetivando dinamizar a formação e interligar as demandas operacionais com os programas de capacitação profissional.          
3. Designação para comando de Unidades de Bombeiros somente de Oficiais Especialistas em Bombeiro, visando assegurar plena capacidade técnica na gestão administrativo-operacional do Corpo de Bombeiros.          
4. Distribuição proporcional de recursos de capital e de custeio entre as unidades de bombeiros, de policiamento ostensivo e especiais da Brigada Militar, garantindo previsão legal para investimentos no Corpo de Bombeiros.          
5. Estabelecimento de percentual mínimo do orçamento da Secretaria de Segurança Pública na ordem de 10% (dez por cento) dos recursos de capital daquela Secretaria com aplicação obrigatória no Corpo de Bombeiros, visando seu suprimento e reequipamento.

Al-Qaeda revela identidade do novo líder da organização no Norte de África

Al-Qaeda revela identidade do novo líder da organização no Norte de África

A Al-Qaeda escolheu o argelino Djamel Okacha para liderar a organização terrorista no Magrebe islâmico, depois de o anterior líder, Abou Zeid, ter sido morto em combate pelas tropas francesas no Mali, noticiou hoje a argelina Ennahar TV.


A nomeação de Djamel Okacha, argelino de 34 anos que também é conhecido por Yahia Abdoul Hannam, ainda terá que ser aprovada numa reunião da liderança da Al-Qaeda no Magrebe islâmico, adiantou à AFP Mohamed Mokkedem, dono da cadeia televisiva argelina Ennahar TV.
Okacha é conhecido por ser o braço-direito de Abdelmalek Droukdel, responsável pela Al-Qaeda do Magrebe islâmico, sendo considerado o "verdadeiro líder" do grupo, segundo Mokkedem.
De acordo com a AFP, Okacha vai liderar as operações do grupo quer na Argélia, quer no Mali, onde se têm travado duros confrontos com as tropas lideradas pelo exército francês.
O seu antecessor, Abdelhamid Abou Zeid, de 46 anos, ficou conhecido por ter expandido significativamente o campo operacional da organização à Tunísia e ao Niger, bem como por vários sequestros feitos nos últimos meses no Norte de África.
O gabinete do Presidente de França, François Hollande, confirmou no sábado que Abou Zeid foi morto em combate pelas forças chefiadas pelos franceses no Norte do Mali.
"François Hollande confirma a morte de Abou Zeid, ocorrida no final de fevereiro durante a luta com o exército francês nas montanhas Ifoghas no Norte do Mali", referiu um comunicado do palácio do Eliseu.
"A eliminação de um dos principais líderes da Al-Qaeda no Magrebe islâmico marca uma etapa importante na luta contra o terrorismo no Sahel", lia-se no documento.
A morte de Abou Zeid foi anunciada a 01 de março pelo Presidente do Chade, Idriss Deby Itno, cujo exército luta ao lado das tropas francesas para defender as montanhas Ifoghas.
Dois dias depois, o exército do Chade anunciou a morte do islamita argelino Mokhtar Belmokhtar, outro líder histórico da Al-Qaeda no Norte de África.
No entanto, a França não confirmou a morte de Belmokhtar, que abandonou a Al-Qaeda e planeou um raide aéreo, perpetrado em janeiro, contra uma plataforma de gás na Argélia que matou 38 reféns.
Abou Zeid, 46 anos, era considerado o líder mais radical da Al-Qaeda no Magrebe islâmico.
Em junho de 2009, os seus homens raptaram o turista britânico Edwin Dyer. Segundo várias testemunhas, foi o próprio Abou Zeid que decapitou o turista britânico.

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros disse que serão feitos testes de ADN aos mortos para determinar se são os líderes terroristas.
O Mali mergulhou no caos na sequência de um golpe de Estado, em março de 2012, após o que os rebeldes da Al-Qaeda islâmica aproveitaram o vazio de poder para se apropriarem de uma zona de território no Norte.
A França lançou, a 11 de janeiro, uma intervenção na sua ex-colónia para impedir o avanço dos islamitas sobre a capital, Bamako.
O ministro maliano dos Negócios Estrangeiros, Tieman Coulibaly, disse hoje estar "feliz" com a morte de Abou Zeid.
"Estou feliz com a sua morte", afirmou Tieman Coulibaly, numa conferência de imprensa em Bamako que contou com a presença do ministro alemão da Cooperação, Dirk Niebel, que realizou uma visita de dois dias ao Mali.
Diário Digital com Lusa

Al-Qaeda revela identidade do novo líder da organização no Norte de África

Al-Qaeda revela identidade do novo líder da organização no Norte de África

A Al-Qaeda escolheu o argelino Djamel Okacha para liderar a organização terrorista no Magrebe islâmico, depois de o anterior líder, Abou Zeid, ter sido morto em combate pelas tropas francesas no Mali, noticiou hoje a argelina Ennahar TV.


A nomeação de Djamel Okacha, argelino de 34 anos que também é conhecido por Yahia Abdoul Hannam, ainda terá que ser aprovada numa reunião da liderança da Al-Qaeda no Magrebe islâmico, adiantou à AFP Mohamed Mokkedem, dono da cadeia televisiva argelina Ennahar TV.
Okacha é conhecido por ser o braço-direito de Abdelmalek Droukdel, responsável pela Al-Qaeda do Magrebe islâmico, sendo considerado o "verdadeiro líder" do grupo, segundo Mokkedem.
De acordo com a AFP, Okacha vai liderar as operações do grupo quer na Argélia, quer no Mali, onde se têm travado duros confrontos com as tropas lideradas pelo exército francês.
O seu antecessor, Abdelhamid Abou Zeid, de 46 anos, ficou conhecido por ter expandido significativamente o campo operacional da organização à Tunísia e ao Niger, bem como por vários sequestros feitos nos últimos meses no Norte de África.
O gabinete do Presidente de França, François Hollande, confirmou no sábado que Abou Zeid foi morto em combate pelas forças chefiadas pelos franceses no Norte do Mali.
"François Hollande confirma a morte de Abou Zeid, ocorrida no final de fevereiro durante a luta com o exército francês nas montanhas Ifoghas no Norte do Mali", referiu um comunicado do palácio do Eliseu.
"A eliminação de um dos principais líderes da Al-Qaeda no Magrebe islâmico marca uma etapa importante na luta contra o terrorismo no Sahel", lia-se no documento.
A morte de Abou Zeid foi anunciada a 01 de março pelo Presidente do Chade, Idriss Deby Itno, cujo exército luta ao lado das tropas francesas para defender as montanhas Ifoghas.
Dois dias depois, o exército do Chade anunciou a morte do islamita argelino Mokhtar Belmokhtar, outro líder histórico da Al-Qaeda no Norte de África.
No entanto, a França não confirmou a morte de Belmokhtar, que abandonou a Al-Qaeda e planeou um raide aéreo, perpetrado em janeiro, contra uma plataforma de gás na Argélia que matou 38 reféns.
Abou Zeid, 46 anos, era considerado o líder mais radical da Al-Qaeda no Magrebe islâmico.
Em junho de 2009, os seus homens raptaram o turista britânico Edwin Dyer. Segundo várias testemunhas, foi o próprio Abou Zeid que decapitou o turista britânico.

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros disse que serão feitos testes de ADN aos mortos para determinar se são os líderes terroristas.
O Mali mergulhou no caos na sequência de um golpe de Estado, em março de 2012, após o que os rebeldes da Al-Qaeda islâmica aproveitaram o vazio de poder para se apropriarem de uma zona de território no Norte.
A França lançou, a 11 de janeiro, uma intervenção na sua ex-colónia para impedir o avanço dos islamitas sobre a capital, Bamako.
O ministro maliano dos Negócios Estrangeiros, Tieman Coulibaly, disse hoje estar "feliz" com a morte de Abou Zeid.
"Estou feliz com a sua morte", afirmou Tieman Coulibaly, numa conferência de imprensa em Bamako que contou com a presença do ministro alemão da Cooperação, Dirk Niebel, que realizou uma visita de dois dias ao Mali.
Diário Digital com Lusa

Al-Qaeda revela identidade do novo líder da organização no Norte de África

Al-Qaeda revela identidade do novo líder da organização no Norte de África

A Al-Qaeda escolheu o argelino Djamel Okacha para liderar a organização terrorista no Magrebe islâmico, depois de o anterior líder, Abou Zeid, ter sido morto em combate pelas tropas francesas no Mali, noticiou hoje a argelina Ennahar TV.


A nomeação de Djamel Okacha, argelino de 34 anos que também é conhecido por Yahia Abdoul Hannam, ainda terá que ser aprovada numa reunião da liderança da Al-Qaeda no Magrebe islâmico, adiantou à AFP Mohamed Mokkedem, dono da cadeia televisiva argelina Ennahar TV.
Okacha é conhecido por ser o braço-direito de Abdelmalek Droukdel, responsável pela Al-Qaeda do Magrebe islâmico, sendo considerado o "verdadeiro líder" do grupo, segundo Mokkedem.
De acordo com a AFP, Okacha vai liderar as operações do grupo quer na Argélia, quer no Mali, onde se têm travado duros confrontos com as tropas lideradas pelo exército francês.
O seu antecessor, Abdelhamid Abou Zeid, de 46 anos, ficou conhecido por ter expandido significativamente o campo operacional da organização à Tunísia e ao Niger, bem como por vários sequestros feitos nos últimos meses no Norte de África.
O gabinete do Presidente de França, François Hollande, confirmou no sábado que Abou Zeid foi morto em combate pelas forças chefiadas pelos franceses no Norte do Mali.
"François Hollande confirma a morte de Abou Zeid, ocorrida no final de fevereiro durante a luta com o exército francês nas montanhas Ifoghas no Norte do Mali", referiu um comunicado do palácio do Eliseu.
"A eliminação de um dos principais líderes da Al-Qaeda no Magrebe islâmico marca uma etapa importante na luta contra o terrorismo no Sahel", lia-se no documento.
A morte de Abou Zeid foi anunciada a 01 de março pelo Presidente do Chade, Idriss Deby Itno, cujo exército luta ao lado das tropas francesas para defender as montanhas Ifoghas.
Dois dias depois, o exército do Chade anunciou a morte do islamita argelino Mokhtar Belmokhtar, outro líder histórico da Al-Qaeda no Norte de África.
No entanto, a França não confirmou a morte de Belmokhtar, que abandonou a Al-Qaeda e planeou um raide aéreo, perpetrado em janeiro, contra uma plataforma de gás na Argélia que matou 38 reféns.
Abou Zeid, 46 anos, era considerado o líder mais radical da Al-Qaeda no Magrebe islâmico.
Em junho de 2009, os seus homens raptaram o turista britânico Edwin Dyer. Segundo várias testemunhas, foi o próprio Abou Zeid que decapitou o turista britânico.

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros disse que serão feitos testes de ADN aos mortos para determinar se são os líderes terroristas.
O Mali mergulhou no caos na sequência de um golpe de Estado, em março de 2012, após o que os rebeldes da Al-Qaeda islâmica aproveitaram o vazio de poder para se apropriarem de uma zona de território no Norte.
A França lançou, a 11 de janeiro, uma intervenção na sua ex-colónia para impedir o avanço dos islamitas sobre a capital, Bamako.
O ministro maliano dos Negócios Estrangeiros, Tieman Coulibaly, disse hoje estar "feliz" com a morte de Abou Zeid.
"Estou feliz com a sua morte", afirmou Tieman Coulibaly, numa conferência de imprensa em Bamako que contou com a presença do ministro alemão da Cooperação, Dirk Niebel, que realizou uma visita de dois dias ao Mali.
Diário Digital com Lusa

Al-Qaeda revela identidade do novo líder da organização no Norte de África

Al-Qaeda revela identidade do novo líder da organização no Norte de África

A Al-Qaeda escolheu o argelino Djamel Okacha para liderar a organização terrorista no Magrebe islâmico, depois de o anterior líder, Abou Zeid, ter sido morto em combate pelas tropas francesas no Mali, noticiou hoje a argelina Ennahar TV.


A nomeação de Djamel Okacha, argelino de 34 anos que também é conhecido por Yahia Abdoul Hannam, ainda terá que ser aprovada numa reunião da liderança da Al-Qaeda no Magrebe islâmico, adiantou à AFP Mohamed Mokkedem, dono da cadeia televisiva argelina Ennahar TV.
Okacha é conhecido por ser o braço-direito de Abdelmalek Droukdel, responsável pela Al-Qaeda do Magrebe islâmico, sendo considerado o "verdadeiro líder" do grupo, segundo Mokkedem.
De acordo com a AFP, Okacha vai liderar as operações do grupo quer na Argélia, quer no Mali, onde se têm travado duros confrontos com as tropas lideradas pelo exército francês.
O seu antecessor, Abdelhamid Abou Zeid, de 46 anos, ficou conhecido por ter expandido significativamente o campo operacional da organização à Tunísia e ao Niger, bem como por vários sequestros feitos nos últimos meses no Norte de África.
O gabinete do Presidente de França, François Hollande, confirmou no sábado que Abou Zeid foi morto em combate pelas forças chefiadas pelos franceses no Norte do Mali.
"François Hollande confirma a morte de Abou Zeid, ocorrida no final de fevereiro durante a luta com o exército francês nas montanhas Ifoghas no Norte do Mali", referiu um comunicado do palácio do Eliseu.
"A eliminação de um dos principais líderes da Al-Qaeda no Magrebe islâmico marca uma etapa importante na luta contra o terrorismo no Sahel", lia-se no documento.
A morte de Abou Zeid foi anunciada a 01 de março pelo Presidente do Chade, Idriss Deby Itno, cujo exército luta ao lado das tropas francesas para defender as montanhas Ifoghas.
Dois dias depois, o exército do Chade anunciou a morte do islamita argelino Mokhtar Belmokhtar, outro líder histórico da Al-Qaeda no Norte de África.
No entanto, a França não confirmou a morte de Belmokhtar, que abandonou a Al-Qaeda e planeou um raide aéreo, perpetrado em janeiro, contra uma plataforma de gás na Argélia que matou 38 reféns.
Abou Zeid, 46 anos, era considerado o líder mais radical da Al-Qaeda no Magrebe islâmico.
Em junho de 2009, os seus homens raptaram o turista britânico Edwin Dyer. Segundo várias testemunhas, foi o próprio Abou Zeid que decapitou o turista britânico.

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros disse que serão feitos testes de ADN aos mortos para determinar se são os líderes terroristas.
O Mali mergulhou no caos na sequência de um golpe de Estado, em março de 2012, após o que os rebeldes da Al-Qaeda islâmica aproveitaram o vazio de poder para se apropriarem de uma zona de território no Norte.
A França lançou, a 11 de janeiro, uma intervenção na sua ex-colónia para impedir o avanço dos islamitas sobre a capital, Bamako.
O ministro maliano dos Negócios Estrangeiros, Tieman Coulibaly, disse hoje estar "feliz" com a morte de Abou Zeid.
"Estou feliz com a sua morte", afirmou Tieman Coulibaly, numa conferência de imprensa em Bamako que contou com a presença do ministro alemão da Cooperação, Dirk Niebel, que realizou uma visita de dois dias ao Mali.
Diário Digital com Lusa

Após ser liberado, homem preso injustamente por 23 anos sofre ataque cardíaco

Após ser liberado, homem preso injustamente por 23 anos sofre ataque cardíaco

David Renta, de 58 anos, foi condenato por assassinar um rabino do Brooklyn
Menos de 48 horas depois de ser liberado de uma prisão em Nova York, onde ficou por 23 anos, detido por um crime que não cometeu, David Ranta sofreu, um ataque cardíaco na noite desta sexta-feira, 22.
Segundo o jornal The New York Times, o advogado do ex-detento, Pierre Sussman, informou que Ranta, de 58 anos, está internado em um hospital de Nova York. Os médicos descobriram que uma de suas artérias está completamente obstruída e uma outra tem obstrução parcial. Ele deve ser submetido a uma cirurgia.
Ranta ficou preso sob acusação de assassinato de Chaskel Werzberger, um popular rabino do Brooklyn, em 1990. Apesar de não haver evidência física que o ligasse ao crime, ele foi condenado em 1991, num caso de ampla repercussão.
Em 2012, uma força-tarefa do Ministério Público especializada na revisão de casos questionáveis, conseguiu que a Justiça admitisse a inocência de Ranta."É grande o peso desses anos de prisão sobre David", disse o advogado Sussman ao New York Time.

Chico Anysio: morte do humorista completa 1 ano


Redação JCNet com Agências


Reprodução
Um ano sem o "professor" do humor brasileiro, Chico Anysio
Neste sábado (23) completa um ano da morte do humorista Chico Anysio, que faleceu aos 80 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória. A causa da morte ocorreu por conta de falência múltipla dos órgãos decorrente de choque séptico causado por infecção pulmonar.
Chico Anysio foi internado em 22 de dezembro de 2011, após uma infecção no aparelho digestivo e, posteriormente, diagnosticado com pneumonia. O humorista passou por uma sessão de hemodiálise em 21 de março e, na tarde do dia 22 de março, foi realizada uma punção torácica esquerda com drenagem de grande quantidade de sangue. Chico estava recebendo altas doses de medicação para controlar a pressão arterial, além de requerer o uso de ventilação artificial.
Na televisão, Chico estreou em 1957, na TV Rio, com o Noite de Gala, programa musical que recebia cantores e celebridades da época. Dois anos depois foi batizado de Chico Anysio Show.
Chico chegou a TV Globo em 1968, aos 37 anos. Na emissora, Chico criou e participou de alguns dos mais célebres humorísticos da televisão brasileira, como Chico City, Chico Total, Escolinha do Professor Raimundo e o Zorra Total.
O humorista deu vida a mais de 70 personagens, como Alberto Roberto, Professor Raimundo, Bento Carneiro, Bozó, Justo Veríssimo, entre tantos outros.
Reprodução
"E o salário, ó!": esse era o bordão mais conhecido de um dos seus principais personagens, o Professor Raimundo

Fornecido Por Cotação do Euro